Morreu Jean d'Ormesson

Publicado . 2017-12-05 | Categorias . Artigos

Foto reproduzida com a devida vénia da revista Le Point. O autor com Inès de la Fressange

Morreu Jean d’Ormesson, autor de O Mundo É Uma Coisa Estranha, Afinal, romance editado pela Guerra e Paz, em Fevereiro de 2015. Disse «romance» e, no entanto, como todos os livros de Jean d’Ormesson, era também um livro poético, filosófico, uma arte combinatória de diferentes estilos de discursos e de narrativas. O que é a vida? De onde vem? Por que razão há qualquer coisa em vez de nada? De matemáticos a filósofos gregos, de Einstein à teoria dos quanta, passando por Newton e Darwin, Jean d’Ormesson, nesse livro, respondia a estas perguntas e contava-nos a fabulosa história do Universo e da humanidade que somos.

Morreu agora. Deixo-vos com esta breve nota da revista Le Point, de que era um regular colaborador.

«Toda a sua vida amou a felicidade e o prazer. Jean d'Ormesson, o deão dos imortais da Academia francesa, morreu na noite de segunda para terça, com a idade de 92 anos. «Disse sempre que partiria sem dizer tudo e foi hoje – afirmou a sua filha, Heloïse d’Ormesson à AFP -, deixa-nos livros maravilhosos.» Brilhante, irónico, sedutor, escritor e jornalista, era um homem resolutamente de direita, mas também de um amor louco pela obra do poeta e comunista Louis Aragon.

 « Jean d'O », como era alcunhado, ficará para sempre como um dos mais populares escritores franceses. Todos os seus livros figuravam nas listas dos mais vendidos. Em 2015 tinha recebido a recompensa suprema para qualquer escritor francês : ser editado na colecção Pléiade, das edições Gallimard.»

Disse um dia: «Procurei a felicidade e na maior parte das vezes o prazer» É um belo epitáfio. Se procuram a felicidade e o prazer, experimentem lê-lo.

Partilhe este conteúdo