Bob Dylan e a Guerra & Paz

Publicado . 2021-03-31 | Categorias . Artigos

Foi há quatro anos. Caía do céu , como um avião, o Prémio Nobel da Literatura sobre a aventurosa cabeça de Bob Dylan. E o que é que Bob Dylan fez? Tenho de dizer isto com um sentimento dividido entre um sorriso malandro e um sentimento de humilde agradecimento: Bob Dylan serviu-se desse Prémio Nobel para ajudar a minha editora, a Guerra & Paz.

No discurso que mandou a agradecer o Nobel da Literatura, e sabendo, é claro, que a Guerra e Paz acabara de publicar esse admirável romance que dá pelo nome de MOBY-DICK, Bob Dylan não hesitou e disse à Academia Real Sueca e ao mundo que o estava a ouvir: «Moby-Dick é um livro fascinante.» E acrescentou, cheio de vontade de nos convencer, que é um «um livro povoado de alto drama», que é «um conto de fadas marítimo», e que é «um livro que nos diz como homens diferentes reagem de formas diferentes a experiências diferentes».

Querem que vos conte outro segredo? Conto, claro. Os portugueses ouviram Bob Dylan. Como se a enchesse de cerejas, Bob Dylan encheu a boca com nomes bíblicos, referências alegóricas, ciclones, aventura e vingança: está tudo em Moby-Dick. A pensar na edição da Guerra e Paz do livro de Herman Melville, Dylan não poupou nos elogios e nas referências: «Está aqui tudo misturado, todos os mitos, a Bíblia judaico-cristã, mitos indianos, lendas britânicas, São Jorge…» para acabar a dizer da personagem central do romance, «Ahab é um poeta da eloquência».

Ah, se valeu a pena ouvir Bob Dylan! Voltem, peço-vos, a ouvi-lo. A voz dele estremeceu de alegria a falar deste livro, ouçam a voz dele a empolgar-se com as personagens, a empolgar-se com o terrível combate da gigantesca baleia e de um homem obcecado. Ouçam o perigo e a glória a derramarem-se na voz de Dylan vindos das páginas de um livro monumental, a Moby Dick.

Por causa de Bob Dylan, a Guerra & Paz editores esgotou a edição que então lançou de Moby-Dick, numa excelente tradução de Maria João Madeira, trabalho aturado e rigoroso, de quase um ano. Em homenagem a Bob Dylan, ao seu amor pela leitura e ao seu amor pela monumental aventura que é Moby-Dick, a Guerra & Paz vai fazer uma nova edição do livro de Herman Melville. Com nova capa. Nem que seja só mudar-lhe a cor: do aberto azul do céu para o fechado e perigoso azul do mar.

ps - A edição está tecnicamente esgotada. Mas se quer ter um exemplar da 1.ª edição, ainda temos um exemplar para si. Daqui a dois meses chega a nova edição. 

Partilhe este conteúdo