Atlas do Holocausto

Publicado . 2022-01-05 | Categorias . Artigos

.

.

.

.

No mês em que se assinala o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto (27 de Janeiro), a Guerra e Paz Editores publica o Atlas do Holocausto – A Execução dos Judeus da Europa, 1939-1945, uma abordagem histórica e geográfica ímpar do Holocausto, que resulta do rigoroso trabalho do historiador francês Georges Bensoussan, em colaboração com a cartógrafa Mélanie Marie. Reúne mais de cem mapas e documentos que ajudam a reconstituir, de uma forma mais global, esta tragédia sem precedentes. Do darwinismo racial à disseminação do anti-semitismo, da fundação do nazismo alemão à exclusão social no Reich, dos campos de concentração ao balanço do genocídio. Conheça a história de uma das maiores tragédias do século xx no Atlas do Holocausto – A Execução dos Judeus da Europa, 1939-1945. A obra chega à rede livreira nacional no próximo dia 11 de Janeiro.

 

«Enraizada na história, a destruição dos judeus da Europa está muitas vezes desligada da sua geografia. Cartografar um tal acontecimento permite suscitar questões de outra forma, começando por aquelas no cerne do genocídio.» É desta forma que o historiador francês Georges Bensoussan, especializado no Holocausto, no sionismo e na história cultural da Europa, introduz o Atlas do Holocausto – A Execução dos Judeus da Europa, 1939-1945, um trabalho rigoroso de divulgação histórica, que reconstrói, de uma forma inédita, com recurso a várias dezenas de mapas legendados com a assinatura da cartógrafa Mélanie Marie, a história de uma das maiores tragédias do século XX.

 

«A guerra iniciada em 1939 e, mais, a sua extensão mundial, de Junho a Dezembro de 1941, tecem o fio condutor do genocídio. Mas a intenção genocida em relação aos Judeus já pairava na cultura europeia desde o século XIX, por meio de um anti‑semitismo diabolizante e secular.» Partindo das raízes intelectuais do genocídio e o papel que a disseminação do anti-semitismo e do darwinismo racial desempenharam na Europa do século XIX, a obra apresenta uma análise multinível do Holocausto.

 

Do teatro mundial ao epicentro europeu, das políticas de Estado aos caminhos individuais, é analisado o cerne do extermínio e a quase coincidência com a antiga «zona de residência» do Império Russo, a expansão geográfica da chacina, a distinção entre o fenómeno concentracionário e o genocídio, os marcos cronológicos e o apogeu dos anos 1942‑1943, assim como a simultaneidade fulminante de um massacre perversamente calculado. Por fim, o autor contextualiza ainda as consequências demográficas que levaram, no pós-Segunda Guerra Mundial, à actual bipolarização do judaísmo entre os Estados Unidos da América e o Estado de Israel. 

 

O Atlas do Holocausto – A Execução dos Judeus da Europa, 1939-1945 chega às livrarias de todo o país no próximo dia 11 de Janeiro. O livro poderá ainda ser encomendado através dosite oficial da editora. Este é o quinto livro de uma colecção, aclamada pelos leitores e pela crítica, que a Guerra e Paz iniciou com a publicação do Atlas Histórico de África, a que se seguiram o Atlas do Império Romano, o Atlas Histórico do Médio Oriente e o Atlas Histórico dos Estados Unidos da América. Para 2022, a Guerra e Paz prevê cinco novas edições, entre as quais o Atlas do Antigo Egipto e o Atlas da Guerra Fria.

 

 

Atlas do Holocausto – A Execução dos Judeus da Europa, 1939-1945 

Autor: Georges Bensoussan

Cartografia: Mélanie Marie

Não-Ficção / Atlas

176 páginas · 17x24,5 · 20,00 €

Nas livrarias a 11 de Janeiro 

Guerra e Paz Editores

.

Partilhe este conteúdo