Falso Amanhecer

Publicado . 2022-05-25 | Categorias . Artigos

.

.

.

As idiossincrasias da alta sociedade nova-iorquina da década de 1840 foram vistas pela lupa irónica de Edith Wharton em Falso Amanhecer. Publicada, pela primeira vez, em 1890, no livro Old New York, esta brilhante novela, da primeira mulher a receber um Pulitzer de Ficção, fala-nos da beleza, da arte e das resistências a novas propostas pelo gosto dominante. Agora, mais de um século depois, a obra é publicada em Portugal, numa edição «Admirável Mundo do Romance», recém-inaugurada colecção da Guerra e Paz, que traz aos leitores portugueses clássicos recentes da literatura universal. Falso Amanhecer chega à rede livreira nacional no próximo dia 31 de Maio, numa tradução de Maria Ferro.

Nas páginas de Falso Amanhecer, Edith Wharton, uma das maiores escritoras do século xx, trata de forma irónica o gosto artístico da Nova Iorque dos anos quarenta do século xix. No centro da história está Lewis Raycie, um jovem que recebe cinco mil dólares do seu pai para ir à Europa comprar obras de arte muito estimadas na América para criar «uma galeria de relíquias de família com alguns exemplares originais do génio italiano».

Ao longo da sua expedição artística no velho continente, Lewis descobre um mundo completamente novo e, no seu regresso, a forma como as vanguardas são julgadas pelo cânone vigente. Afinal, talvez fosse demasiado cedo para Nova Iorque apreciar e valorizar a nova arte, mostrando que o «amanhecer» cultural do novo mundo era, provavelmente, «falso».

Um exemplo da narração clássica de Edith Wharton no seu melhor, de resto uma escritora a quem F. Scott Fitzgerald, ainda seu contemporâneo, acusou de ter um livro «simplesmente perfeito». Para o autor de Terna É a Noite e O Grande Gatsby, em obras de Eidth Wharton «não há uma. Única. Palavra. Desperdiçada. É... para lá de trágico. No entanto, é simultaneamente tão humano.»

Aplaudida em todo o mundo, a novela viria a ser adaptada para teatro e encenada em Nova Iorque, na década de 1990. Agora, é tempo de vê-la dar ainda mais brilho ao «Admirável Mundo do Romance», recém-inaugurada colecção da Guerra e Paz, que traz aos leitores portugueses clássicos recentes da literatura universal. Falso Amanhecer chega à rede livreira nacional no próximo dia 31 de Maio, numa tradução de Maria Ferro. A obra poderá ainda ser adquirida através do site oficial da editora.

.

..

Admirável Mundo do Romance

Falso Amanhecer

Edith Wharton

Ficção / Romance

88 páginas · 15x23 · 13 €

Nas livrarias a 31 de Maio

.

.

.

.

.

Partilhe este conteúdo