Agustina Bessa-Luís

Escritora. Romancista.

Agustina escreveu, para a Guerra e Paz um conjunto de textos originais. Em primeiro lugar As Meninas, sobre a obra de Paula Rego, o mais vertiginoso e irreverente texto sobre a pintura e o universo de Paula Rego. Depois de As Meninas,  também a sua autobiografia até ao 25 de Abril, a que chamou O Livro de Agustina dando-lhe por subtítulo A Lei do Grupo. Em seguida, o belíssimo texto com o provocantíssimo título Um Tijolo Quente na Cama, para prefaciar o Cântico dos Cânticos. Por fim, resgatou a História de Portugal e os nossos heróis à chatice e ao convencionalismo, cantando-lhes a fatalidade com imaginação, e um humor que desce às cavernas de Ali Babá da irrisão, em Fama e Segredo da História de Portugal.