-40%

Preço reduzido! A DEFINIÇÃO DO AMOR Ver maior

A DEFINIÇÃO DO AMOR

Novo produto

«E, num acaso da noite, vindo eu do hospital, do barulho dos rádios nas enferma­rias junto ao quarto – os homens a acompanharem as esposas na visita semanal aos doentes mas mais interessados no futebol – da Susana continuamente parada, o cilindro azul e o barulho repetido da sua respiração, vindo eu da vida que me escolheram sem uma palavra – Francisco, importa-se de ficar viúvo?»

Mais detalhes

16,60 €

9,96 €

Adicionar à Lista de desejos

«E, num acaso da noite, vindo eu do hospital, do barulho dos rádios nas enferma­rias junto ao quarto – os homens a acompanharem as esposas na visita semanal aos doentes mas mais interessados no futebol – da Susana continuamente parada, o cilindro azul e o barulho repetido da sua respiração, vindo eu da vida que me escolheram sem uma palavra – Francisco, importa-se de ficar viúvo?

Dava jeito. sem uma possibilidade de aceitação, sequer, vindo eu, o velho Fidélio pergun­tou está melhor. Ainda nestes dias não tinha chorado, já se contam quatro. A minha mulher vai morrer, assim se desligue a máquina que a respira. O meu filho vai ficar órfão, o meu outro filho sequer vai nascer, o mais certo.

E eu sóbrio e inflexível, a não querer entender. Mas a pergunta do velho Fidélio foi a mais forte dor no coração – a Susana dizia sempre boa noite, Sr. Fidélio, e as pombas, bem?, sacudindo o resto das migalhas para os pardais no andar de cima. Abracei-o. Fraquejaram-me as pernas. Chorei por quatro dias, Susana – quem vai agora perguntar pelas pom­bas ao velho Fidélio?»

Nº de Páginas272
Ano de Edição2015
ISBN978-989-702-137-4
Formato15x23
Autor(es)Jorge Reis-Sá