-40%

Preço reduzido! PESSIMISMO NACIONAL/PORTUGAL, UM POVO SUICIDA Ver maior

PESSIMISMO NACIONAL/PORTUGAL, UM POVO SUICIDA

Novo produto

Miguel de Unamuno, pensador e escritor espanhol, espantava-se com a vocação suicida dos portugueses: Antero de Quental suicidara-se, Camilo e Soares dos Reis suicidaram-se. Num só ano suicidaram-se mais três portugueses seus amigos.

Mais detalhes

13,68 €

8,21 €

Adicionar à Lista de desejos

Miguel de Unamuno, pensador e escritor espanhol, espantava-se com a vocação suicida dos portugueses: Antero de Quental suicidara-se, Camilo e Soares dos Reis suicidaram-se. Num só ano suicidaram-se mais três portugueses seus amigos.

Outro, Manuel Laranjeira, escreveu-lhe uma carta desesperada: «Neste malfadado país, tudo o que é nobre suicida-se; tudo o que é canalha triunfa!» Três meses depois, Manuel Laranjeira suicidava-se com um tiro na sua cabeça portuguesa.

Este livro é o dramático diálogo entre o pessimismo português e o espanto espanhol. Ajuda-nos a conhecer o nosso passado recente e acaba com todas as ilusões: «Ou nos salvamos nós, ou ninguém nos salva.»

Nº de Páginas 104
Ano de Edição 2016
ISBN 978-989-702-205-0
Formato 15x20
Autor(es) Helder Guégués Manuel Laranjeira Miguel de Unamuno

Sem avaliações neste momento.

Escrever uma avaliação

PESSIMISMO NACIONAL/PORTUGAL, UM POVO SUICIDA

PESSIMISMO NACIONAL/PORTUGAL, UM POVO SUICIDA

Miguel de Unamuno, pensador e escritor espanhol, espantava-se com a vocação suicida dos portugueses: Antero de Quental suicidara-se, Camilo e Soares dos Reis suicidaram-se. Num só ano suicidaram-se mais três portugueses seus amigos.

Clientes que compraram este livro também compraram: