-10%

Preço reduzido! Revolução de Outubro Ver maior

Revolução de Outubro

Novo produto

Este é um livro de factos. Os factos que antecederam 1917. Dia a dia: o fim do czarismo e a extraordinária convulsão que vai de Fevereiro a Outubro de 1917.

 Esta é uma visão que põe em causa uma certa memória edulcorada e mítica da Revolução de Outubro: como pôde um partido minoritário e extremista tomar o poder no maior país do mundo? Outubro foi mesmo uma revolução?

Mais detalhes

27,00 €

24,30 €

Adicionar à Lista de desejos

Autor
Manuel S. Fonseca

É editor e autor. Viveu em Luanda de 1959 até final de 1976. Fundou a Três Sinais e a Guer¬ra e Paz editores. Esteve ligado à Cinemateca Portuguesa, à RTP 2, à SIC e foi produtor ci-nematográfico na Valentim de Carvalho Fil¬mes. Publicou livros de cinema e é cronista no semanário Expresso.

Continuar a Ler

Este é um livro de factos. Os factos que antecederam 1917. Dia a dia: o fim do czarismo e a extraordinária convulsão que vai de Fevereiro a Outubro de 1917.

 

Deixando falar os factos, este é também um livro polémico: a maioria da esquerda russa, um bolchevique como Gorki, um marxista como Plekhanov, pensavam de Lenine e da Rev­olução de Outubro o que Maomé pensa do toucinho. Esta é uma visão que põe em causa uma certa memória edulcorada e mítica da Revolução de Outubro: como pôde um partido minoritário e extremista tomar o poder no maior país do mundo? Outubro foi mesmo uma revolução?

Outubro pôs fim ao pluralismo da esquerda e à vivificante demo­cracia participativa que a Revolução de Fevereiro criou na Rússia. Sem a I Grande Guerra não teria havido a Revolução. Sem Lenine, a Revolução não teria sido em Outubro. Sem o Terror Vermelho o povo teria apeado os bolcheviques do poder.

Nº de Páginas212
Ano de Edição2017
ISBN978-989-702-326-2
Formato16,5x24
CapaCartonado
Autor(es)Manuel S. Fonseca