-20%

MINHA MULHER, A SOLIDÃO

Autor(es): Fernando Pessoa

É um livro ambicioso, de grande dimensão, 24×24 cm, capa de cartão, 3,5 mm de espessura, títulos e nome do autor em estampagem serigráfico a preto e vermelho. O miolo com dois tipos de papel Munken, ambos de 150 gramas, mas com tonalidades diferentes, vai ser um livro a preto e branco rasgado a pantones vermelhos. O que os franceses chamam um “beau livre”.

44,00 

Adicionar aos Favoritos
Adicionar aos Favoritos
Partilhar:
Mais sobre a obra:

É um livro ambicioso, de grande dimensão, 24×24 cm, capa de cartão, 3,5 mm de espessura, títulos e nome do autor em estampagem serigráfico a preto e vermelho. O miolo com dois tipos de papel Munken, ambos de 150 gramas, mas com tonalidades diferentes, vai ser um livro a preto e branco rasgado a pantones vermelhos. O que os franceses chamam um “beau livre”.

São grandes e extraordinários textos de Campos, Bernardo Soares, Barão de Teive, enfim, de Fernando Pessoa & Companhia. Mas temos outros convidados: uma pintura original da artista Ana Vidigal (mais uma colagem à mão) abre o livro num díptico, e há um texto-poema, de Eugénia de Vasconcellos, a dialogar hoje com a mulher de ontem de Pessoa.

Ficha Técnica:
Categoria(s): Clássicos, Ficção, Poesia
Colecção: Livros de Arte
Nº de Páginas: 192
Ano de Edição: 2015
ISBN: 978-989-702-161-9
Formato: 23x23
Capa: 0
Outras sugestões:

Seleccione um ponto de entrega