-20%

Sermão de Santo António aos Peixes

Autor(es): Padre António Vieira

A língua portuguesa nunca foi mais bela que quando a escreveu esse jesuíta.

JOSÉ SARAMAGO

Um imperador da língua portuguesa.

FERNANDO PESSOA

8,40 

Adicionar aos Favoritos
Adicionar aos Favoritos
Partilhar:
Mais sobre a obra:

O padre António Vieira acompanha todo o século xvii português, e o Sermão de Santo António aos Peixes é um esplêndido exemplo da sua grande veia retórica. Este Sermão foi pregado em São Luís do Maranhão, no Brasil, a 13 de Junho de 1654, dia de anos de Santo António e nas vésperas de Vieira viajar até Lisboa para obter, do rei, leis que obstassem à escravatura dos índios. A defesa dos índios e a contestação aos colonos são o mote para este discurso intemporal. Tal como Santo António não conseguia pregar aos hereges, que não o ouviam, Vieira também não é bem-sucedido junto dos colonos e resolve virar-se – alegoricamente – para os peixes, essa primeira criatura de Deus. Imaginação, sátira e arrebatamento marcam a soberba construção literária desta jóia da retórica e da história da literatura. Um texto que nos toca, a cada um individualmente e à humanidade no seu conjunto, porque «Vós sois o sal da terra». Hoje, que vozes parciais querem afogar Vieira num ideológico revisionismo histórico, este texto é a melhor prova do seu papel pioneiro nas relações entre culturas e na defesa da universal dignidade humana.

Ficha Técnica:
Categoria(s): Clássicos, Ficção, Literatura de Língua Portuguesa
Colecção: Clássicos Guerra e Paz, Ficção Portuguesa
Nº de Páginas: 96
Ano de Edição: Julho 2020
ISBN: 978-989-702-542-6
Formato: 15x23
Capa: Brochado
Outras sugestões:

Seleccione um ponto de entrega